Acontece nos Fóruns

Trecho entre Virgem da Lapa e Ijicatu será asfaltado em mais uma obra dos Fóruns

Edital para licitar obra foi publicado no Diário Oficial; pavimentação era reivindicação antiga e foi solicitada pela população do Médio e Baixo Jequitinhonha

Imagem ilustrativa

O Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) publicou, na edição de 13/5 do Diário Oficial de Minas Gerais, edital para a licitação dos serviços de melhoramento e pavimentação das rodovias que ligam Ijicatu à Virgem da Lapa, no Vale do Jequitinhonha.

Amplamente solicitada no Fórum Regional de Governo do Território Médio e Baixo Jequitinhonha, a obra vai abranger um trecho de 41 quilômetros e trará diversos benefícios para a população local e para a região.

A obra de pavimentação abrange as rodovias MGC-367, MG-114 e LMG-677 e também prevê o reforço e alargamento da ponte sobre o córrego Virgem da Lapa, com 45 metros, localizada na MGC-367.

A estrada é um importante acesso da população local a Diamantina e Belo Horizonte e para quem viaja em direção ao sul da Bahia. O asfaltamento facilitará ainda o acesso a Turmalina e Capelinha (no sentido Belo Horizonte), e às cidades de Araçuaí, Itaobim e Jequitinhonha, no sentido Bahia.

O coordenador da 22ª regional do DER/MG em Araçuaí, João Pereira, conta que hoje o Departamento realiza a manutenção do trecho de 41 quilômetros. “Para melhorar um pouco a situação da estrada de terra, fazemos a recuperação com cascalho, mas dá bastante poeira e o tráfego aqui é pesado, então o cascalho não aguenta muito”, diz.

A estrada conecta diversas cidades pequenas na região, como José Gonçalves de Minas, Berilo e Virgem da Lapa, além de ligar a cidade de Diamantina a Araçuaí. “Há uma expectativa muito grande em relação ao asfalto, foi um dos assuntos que mais chamou a atenção no Fórum Regional aqui. A obra vai trazer um impacto enorme para a região”, afirma o coordenador.

Morador e proprietário de pousada em Araçuaí, Pedro Antônio Lages, de 68 anos, acredita que a melhoria do trecho será fundamental para o turismo local. Para ele, a região tem um grande potencial para ser um corredor turístico., pois nas férias o movimento é grande, já que a estrada encurta o acesso a Porto Seguro em muitos quilômetros.

“Porém, muita gente prefere desviar e aumentar a viagem por conta do estado da estrada”, conta Lages. “A obra saindo e o trecho melhorando, o pessoal vai passar aqui de carro, deixando mais dinheiro na cidade, movimentando o turismo e a economia local”, completa.

Para João Pereira, coordenador do DER, o asfaltamento do trecho também é fundamental para o tráfego de pacientes que precisam de tratamento médico em Diamantina e Belo Horizonte. Ele destaca que o trecho vinha sendo utilizado ainda para o transporte de eucalipto, que agora está proibido no local.

“Quem trabalha com madeira está prejudicado, pois o trecho não aguenta o porte das carretas, então ou as empresas estão passando por outras rotas ou estão com os negócios suspensos na região por enquanto”, explica Pereira.

Abastecimento regional

Outro benefício econômico que a obra trará é mais agilidade e facilidade para o abastecimento regional. “Aqui não temos a produção agrícola como forte, então os comerciantes locais buscam produtos no Ceasa (Centrais de Abastecimento de Minas Gerais)”, afirma o coordenador João Pereira.

É o caso de José Maria Guedes, dono de três supermercados na região. Ele busca mercadorias uma vez por semana na Ceasa de Belo Horizonte e, para evitar prejuízos, hoje precisa dar a volta por Teófilo Otoni, aumentando o trajeto em mais de 100 quilômetros. “Com o asfaltamento, com certeza vou ter economia de combustível e tempo, passando pelo novo trecho”, ressalta o comerciante.

Concorrência

A concorrência será realizada às 14 horas do dia 20 de junho de 2016, na sede do DER/MG, em Belo Horizonte. O edital pode ser consultado no site do Departamento, por meio do link: http://www.der.mg.gov.br/images/Lici_Concorrencias/2016/Edital/003-16-edital.pdf

Fonte: Agência Minas